Maiores pepitas de ouro encontradas no Brasil

Pepita é o nome dado a um metal nativo, em especial ao ouro, quando ocorre como grãos ou palhetas.

Três das maiores pepitas de ouro do mundo foram encontradas no Brasil, em Serra Pelada (Pará), e estão expostas, em estado natural, no Museu de Valores do Banco Central do Brasil, em Brasília:

1. Pepita Canaã
A maior com um peso bruto de 60,820 gramas(desse total, são 52,3 kg de ouro contido) foi descoberta em 13/09/1983 por Júlio de Deus Filho.
- Composição química:
    90,01% de ouro (Au)
    8,65% de paládio (Pd)
    1,34% de Ag, Fe, Cu, S, Si, Mn e Te

2.
A segunda, com peso bruto de 42,7 kg, foi descoberta em junho de 1983 por Albino Lienkim.

3.
A terceira, com peso bruto de 39,5 kg, foi descoberta em 4/09/1983, por José R. de Oliveira.


A pepita Canaã é a maior pepita de ouro em exposição do mundo, pois ela não foi fundida, enquanto outras similares pelo mundo foram. Segundo relatos a pepita Canaã é apenas parte de uma pepita bem maior, de 150 kg, que se quebrou quando garimpeiro retiravam-na do solo.

LISTA de algumas das maiores pepitas de ouro encontradas no Brasil expostas no Museu de Valores do Banco Central:

Nota:
Das 15 maiores Pepitas de Ouro já descoberta no mundo, 8 foram descobertas no Brasil.

Será você a encontrar a próxima pepita de ouro?

Fonte:
http://www.oficina70.com

Raça de gato brasileira

Gato Pelo Curto Brasileiro (Brazilian Shorthair)
O gato de pelo curto brasileiro é uma raça de gato originária do Brasil.
Foi a primeira raça de gatos brasileira a ser reconhecida internacionalmente através da World Cat Federation(WCF) em 1998, sendo antes considerado vira-lata. Descende da espécie gato-bravo, trazida ao país pelos europeus desde o início da colonização, com fins de proteger o alimento de ratos.

Aparência Geral:
O Pelo Curto Brasileiro é um gato ágil e elegante. É um gato menos robustos do que as raças que também provieram das ruas europeias (Europeu) ou norte-americanas (American Shorthair). Contudo não tem um pelo tão refinado como o Siamês.

O Pelo Curto Brasileiro pode ser encontrado numa vasta gama de cores e padrões. A cor dos olhos varia conforme a cor da pelagem. Um das particularidades deste gato é o facto de ter o espaçamento entre os olhos do tamanho da largura de um olhos.

Cores:
Cinza malhado, bicolores, amarelos, etc, etc, etc, enfim, todas as cores são aceitas. Preferência será dada às já conhecidas.

Origens do Pelo Curto Brasileiro:
Teve o seu início quando o engenheiro Paulo Samuel Ruschi, um criador de gatos e fundador da primeira Federação de gatos no Brasil teve a ideia de transformar certos gatos encontrados nas ruas do Brasil em um gato de raça pura. Ele se concentrou sobre os gatos da Península Ibérica, trazidos para o Brasil pelos Portugueses em seus navios por volta de 1500. De Norte a Sul do Brasil, as comissões foram criadas pelo Dr. Paulo Ruschi para estudar esse animal em todos os parques e ruas do país. Após longos anos em um programa de reprodução experimental liderado por criadores tradicionais, o Pelo Curto Brasileiro foi finalmente aprovado pela Federação Mundial dos Gatos, com sede na Alemanha, como um gato da raça pura. Hoje em dia, o gato de pelo curto brasileiro pode participar de concursos em todo o mundo.

Oposição:
Apesar do sucesso em todo o mundo, ainda há poucos criadores Pelo Curto Brasileiro no Brasil. A criação de gatos de rua aleatórios, foi recebida com muita oposição entre os ativistas dos direitos dos animais e criadores de gatos profissionais.

Os Estados Unidos têm atualmente a maior população tanto de gatos Pelo Curto Brasileiro e seus criadores.

Nota AO:
A forma correta de escrita do nome do filamento que nasce no corpo humano ou no corpo dos animais é pelo, sem acento circunflexo. A palavra pêlo passou a estar errada desde a entrada em vigor do Novo Acordo Ortográfico.

Fonte:
https://www.estimacao.com.br/raca-gatos-brasileiros/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Gato_de_pelo_curto_brasileiro
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...